Da ideia ao negócio – Introdução para tirar uma ideia do papel

Gestão 09 July, 2016 Jefferson Alex

Há algum tempo (em torno de 5 anos) converso com diversas pessoas que têm uma ideia, gostariam de ganhar dinheiro com aquilo – até apostam que isso realmente vai dar certo, mas que falta o “como”.
Pois bem, existem diversas formas de se validar uma ideia e verificar se é realmente viável. Uma delas é criar um protótipo e sair em campo para vender. Mas quando a ideia é de um serviço? Ai fica difícil, pois um serviço não se pode prototipar. Então, com base em metodologias de desenvolvimento de projetos, vou tentar contribuir de uma forma didática aqui no blog para que VOCÊ conseguir tirar sua ideia do papel, validá-la e, quem sabe, criar uma empresa e lucrar com essa ideia. Introdução à negócios – uma abordagem empírica e simples
O mercado é feito de empresas, empreendedores, produtos, serviços e clientes. Esse ultimo é justamente aquele que vai pagar sua conta, então tenha muita atenção à ele.
Existem 3 tipos básicos de comércio

  • B2C -> Business to Consumer: é a forma mais básica que todos conhecemos no comércio. Nada mais é do que empresas vendendo para pessoas físicas consumidoras. É o exemplo do mercadinho do bairro, onde você vai lá e compra a mercadoria.
  • B2B -> Business to Business: essa é a forma de comércio que envolve empresas vendendo para empresas. É o caso de uma distribuidora de alimentos, vendendo para mercadinhos de bairro e negociando apenas com pessoa jurídica.
  • C2C -> Consumer to Consumer: uma modalidade de comércio que envolve pessoas físicas, vendendo para pessoas físicas. É o caso do mercado livre, onde pessoas comuns (em sua maioria) vendem seus objetos e produtos para outras pessoas, não havendo uma empresa fornecedora. O OLX é um canal que une consumidores vendendo para consumidores.
    business

business image 2 Com isso em mente, a primeira coisa que você deve pensar quando tiver uma ideia de negócio é: para quem eu vou vender? É empresa? É consumidor final?
Lembre-se de que uma ideia de negócio só existe se existir quem pague, o consumidor do seu projeto. Sem ter quem pague, você estará apenas praticando um hobbie e não um negócio. Bom, nos próximos posts eu vou tratar de detalhes de negócio, apresentar modelos de projetar um negócio e meios de colocar esse projeto no mercado de uma forma mais eficiente. Também vou falar sobre statup e modelo de negócio escalável. Curta, compartilhe, comente… sua opinião me dá o feedback que guia os próximos conteúdos.

Compartilhe: http://bit.ly/2gZB4Jh
Jefferson Alex

Analista de Marketing com especialização em projetos digitais. Designer em formação, analista de sistemas e sempre em busca de aprendizado contínuo.