Usabilidade, Experiência (UX) e Interface (UI) – o que são?

Design 03 February, 2017 Jefferson Alex

Atualmente os estudos sobre experiência do usuário vêm se tornando mais presentes no desenvolvimento de produtos, assim como projetos computacionais.

A Experiência do usuário (UX) é algo presente em todos os momentos de contato com o produto/serviço/marca. Pensando nisso é necessário pensar na usabilidade (ergonomia) e no processo de interação (UI). Quando se trata de um produto de software, o desenvolvedor e o designer enfrentam uma batalha para chegar em um acordo entre função e estética para que o meio dessa guerra o usuário é quem saia ganhando.

Mas o que significam esses termos, na prática?

Digamos que você vai comprar um sapato. Um tênis adequado para praticar corrida e esportes ao ar livre e na academia.

Bom, nesse momento você já cria uma expectativa. O seu primeiro passo, normalmente, seria buscar informações sobre “tênis de corrida” no Google. Pois bem…

Nesse momento começa a contar a sua experiência de usuário. A partir do momento que você vivencia essa busca pelo produto (tênis de corrida), está iniciando uma sequência onde todos os momentos contam como experiência e podem ser qualificadas como boa ou ruim, dependendo do próximo passo.

Quando você faz essa busca na internet (no Google, mais precisamente) o ideal é que encontre resultados relacionados diretamente com sua busca, não que seja bombardeado com sugestões sobre “vida fitness”, “maiô para natação” ou “capinha de celular da novela”. O Google, já sabendo disso, ranqueia os sites que possuem informações relevantes para que sua experiência de busca seja satisfatória.

Ai você encontra aquele site, tipo netshoes, com várias opções. Inicia-se outa etapa da sua busca e da experiência, a “busca específica”. Todas as ações tomadas durante a navegação terão impacto na decisão de compra, até as cores dos botões.

 

 

Para Norman D. (www.nngroup.com) a experiência do usuário não está somente na interface (UI), onde, infelizmente, são concentrados os esforços da equipe de desenvolvimento/design/engenharia. Inclusive o termo Experiência do Usuário (UX, User Experience) é muito usado no contexto de interação humano-computador, mas foi cunhado por Norman para nomear todo um cenário onde o usuário deve ser o centro das atenções, por ser afetado direta ou indiretamente pelo ambiente.

Em design de interfaces – área que vem ganhando muita força o Brasil, na mesma proporção que inovação e startup – discute-se muito sobre experiência do usuário, pois é o conteúdo-chave para desenvolver telas e artefatos de interação humano-máquina.

As interfaces do usuário (UI – User Interface) são basicamente os pontos de contato com o artefato. Seja uma tela, um sistema de comando de voz ou um sensor de movimento. Entende-se por interface todo meio por onde há entrada e/ou saída de dados/informação, em uma interação.

 

Por fim, a usabilidade está ligado à ergonomia e está implícito em uma interface e na experiência do usuário. Basicamente tudo é usabilidade, uma vez que a ergonomia trata da adaptação do artefato para uso humano/animal.

 

Concluindo

Em uma síntese, a experiência do usuário (UX) é o conjunto de sensações que o usuário percebe em uma interação, sendo essa por uma interface (UI) e que pode ou não ser ergonomicamente (Usabilidade) projetada para essa experiência.

Compartilhe: http://bit.ly/2kaofge
Jefferson Alex

Analista de Marketing com especialização em projetos digitais. Designer em formação, analista de sistemas e sempre em busca de aprendizado contínuo.